A gafe no guia eleitoral de Ana Célia sobre (in)segurança pública

OPINIÃO /// Hoje pela manhã, 13 de setembro, no guia eleitoral de Ana Célia Farias, falou-se em segurança pública. Frisando que, caso fosse eleita, a segurança em Surubim seria “aos moldes do Governo do Estado”. E aí vem o seguinte questionamento: em que mundo paralelo vive a candidata do PSB? É necessário maquiar uma (lamentável) situação pra enaltecer o lado que convém?
 
Antes de adiantar o que penso, vou deixar Áureo Cisneiros, o presidente do Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco), explicar um pouco de como as coisas andam em Pernambuco atualmente: “Essa falência da Polícia Civil já foi denunciada por nós diversas vezes. Estamos impedidos, pelo próprio governo, de prestar nossos serviços ao povo pernambucano, porque parece que não querem que investiguemos. Dessa forma pagam essa conta à população e o policial, que é submetido a condições de trabalho desumanas e insalubres, estando totalmente desprotegido, tomando conta de delegacias. O governo tem feito ‘ouvido de mercador’. Caso ocorra algo com algum policial civil, por causa dessa falta de estrutura e de efetivo, responsabilizaremos o próprio governador que não nos ouve”.
Foto: Ilustração/Surubim News

Foto: Ilustração/Surubim News

Segundo dados da Secretaria de Defesa Social, agosto foi o segundo mês mais violento do ano para o estado de Pernambuco. Registrando 363 assassinatos, um aumento de 10,6% em comparação a agosto de 2015, que contabilizou 328 mortes. Diego Soares, o presidente da ASPOL/PE (Associação dos Policiais Civis de Pernambuco), afirma que o Pacto Pela Vida segue sendo uma falácia, afinal, os investimentos na valorização das polícias com melhores condições de trabalho e remuneração digna estão bem aquém do esperado.
 
E é diante de um cenário caótico, afetando gritantemente também a Polícia Militar – com suas estruturações e manutenções sucateadas –, que vivemos. Longe de condições dignas e à mercê do perigo constante. Mas mesmo assim, os responsáveis pela campanha de Ana Célia, a meu ver, subestimam os surubinenses neste quesito. Porque chega a ser ultrajante valorizar justo “o calcanhar de Aquiles” do Governo Câmara, tratando como “modelo a ser seguido”. Portanto, que tal acinte não se repita. É feio distorcer a realidade em prol de “promessas eleitoreiras”, anunciando uma utopia que nada mais é do que um baita devaneio!

Luiz Carlos Mota

A comunicação me fascina. Gosto de relatar, informar e opinar. Portanto, pus no ar um site pra expor minha terra de uma maneira dinâmica, sob o meu prisma e o de outros autores.
Seguir:

Notícias Recentes