A professora que mesmo em chamas tentava salvar as crianças de Janaúba

(por: Diego Iraheta/Huffpost)
.
Uma heroína. É assim que a professora da creche Gente Inocente, Heley Abreu, está sendo aclamada pelas ruas de Janaúba, cidade no norte de Minas Gerais onde cinco crianças foram assassinadas pelo vigia Damião Soares dos Santos. A docente de 43 anos morreu na noite desta quinta-feira (5). Ela teve 90% do corpo queimado ao tentar salvar seus alunos do incêndio provocado por Damião. Ela também teria tentado lutar contra ele para impedir que o ataque fizesse mais vítimas.
.
O jornal O Tempo conseguiu entrevistar a mãe de Heley, Valda Terezinha de Abreu. “Minha menina salvou tanto anjo, não é possível que os anjos não vêm salvar ela”, disse, antes da confirmação da morte da filha. Heley sofreu a maior parte das queimaduras enquanto tentava retirar as crianças pela janela da creche. O vigilante havia fechado a porta, impedindo que os pequenos saíssem do local. Apesar do corpo tomado pelo fogo, ela reunia forças para carregar as crianças para o lado de fora ao mesmo tempo em que tentava debelar as chamas que a atingiam.
Portal voltado principalmente para Surubim & Região, por meio de notícias e opiniões. Mas também direcionado para assuntos relevantes no restante do Brasil e do mundo em geral.

Notícias Recentes