8 de Março: dia de conscientização em prol da mulher!

FEMINISMO & LUTA DE CLASSES /// Falar de dia das mulheres é lembrar do feminismo, da luta de classes e do movimento socialista do início do século passado.
 
Derrubar a lenda que originou a data de hoje não sugere desvalorizar o sentido histórico que este adquiriu. Muito ao contrário. É retornar a verdade dos fatos que são potencialmente repletos de significado e que carregam toda a luta da mulher em busca de sua libertação. 

Foto: Google Imagem/Ilustração

É voltar às origens do ideal socialista de grande parte das mulheres que lutava por uma sociedade nova sem exploração e opressão do homem pelo homem e, especificamente, da mulher pelo homem.
 
Uma data que representa a comemoração e a luta de um 8 de Março sem medos. Progredir sem temer e sentir vergonha pelas derrotas sofridas em função das revoluções perdidas no século XX, rumo à conquista da libertação total do sexo feminino.
 
É unificar todos os novos e essenciais aspectos da luta dessa libertação, desvendados com a evolução histórica da humanidade no século passado, com a retomada de suas raízes socialistas.
 

Foto: Google Imagem/Ilustração

Associar à épica luta libertária, socialista e comunista do início do século XX, apoios de diferentes linhas de pensamento e nações, que vão de Rose Marie a Reich, de Marcuse e Machel e Friedann a Simone de Beauvoir. Integrar toda a luta do feminismo para construir uma sociedade onde a mulher seja reconhecida como gente.
 
Uma eterna luta sem medo da felicidade, sem medo do prazer, da vergonha e da liberdade. Sem medo de lutar por uma revolução, que deverá ser social, sexual e, profundamente, cultural. Sem medo de levantar as bandeiras da luta pela libertação da humanidade. E, principalmente, da mulher; que de sexo frágil não tem é nada.
 
Em tempos de machismo aflorado e opressão, vale a reflexão. Feliz dia das mulheres, mulheres.

Simone de Beauvoir | Foto: Ilustração

Que nada nos limite. Que nada nos defina. Que nada nos sujeite. Que a liberdade seja a nossa própria substância. — Simone de Beauvoir (escritora, intelectual, filósofa existencialista, ativista política, feminista e teórica social francesa)

Oriundo de Teresópolis (RJ), enfermeiro, especialista em saúde mental, coordenador de um CAPS, macumbeiro, flamenguista, salgueirense e de esquerda.

Notícias Recentes