Justiça chilena manda reter herança de Pinochet proveniente de dinheiro desviado

Um tribunal de Santiago ordenou reter bens do ex-ditador Augusto Pinochet que equivalem mais de US$ 17 milhões que passariam a seus herdeiros. A decisão foi adotada pela Sétima Vara Cível de Santiago, a pedido do Conselho de Defesa do Estado (CDE), segundo o jornal “El Mercurio” de Santiago.
 
“Há provas mais do que suficientes para considerar plenamente demonstrado que Augusto Pinochet Ugarte teve comportamentos que implicam na subtração de fundos públicos”, disse ao jornal a presidente da CDE, Maria Eugenia Manaud.
 
Em 24 de agosto passado, a Suprema Corte emitiu sua decisão final do “Caso Riggs”, condenando três ex-oficiais do Exército que ajudaram Pinochet a esconder dinheiro roubado do Tesouro em contas bancárias no extinto Banco Riggs, nos Estados Unidos em nome dele, membros de sua família e alguns pseudônimos.
 
A alta corte também ordenou o confisco de US$ 1,6 milhão do valor total roubado, dos quais se encontrou a origem ilícita, mas passou dos prazos de prescrição.
 
(fonte: G1)

A comunicação me fascina. Gosto de relatar, informar e opinar. Portanto, pus no ar um site pra expor minha terra de uma maneira dinâmica, sob o meu prisma e o de outros autores.

Notícias Recentes