“Não sabemos se foi milagre ou ciência”, afirma Marinha da Tailândia

Todos os 12 meninos de uma equipe de futebol juvenil e seu treinador, presos por mais de duas semanas nos confins de uma caverna inundada no norte da Tailândia, foram salvos numa arriscada operação de resgate, que foi assistida por todo o mundo e custou a vida de um mergulhador.
 
“Não temos certeza se foi um milagre, ciência, ou o quê. Todos os 13 Wild Boars [nome do time] estão agora fora da caverna”, afirmou nesta terça-feira 10a Marinha tailandesa, que comandou a missão. “Todo mundo está seguro.”
 
Com a informação, gritos de comemoração irromperam num escritório do governo local onde dezenas de voluntários e jornalistas aguardavam notícias sobre a missão de resgate. “Fizemos algo que ninguém pensou que seria possível. Foi inédito no mundo”, comemorou o chefe da operação, Narongsak Osottanakorn, em coletiva de imprensa ao final do resgate. “Foi uma ‘missão possível’ para a equipe Tailândia.”
 
O oficial lembrou ainda que “desta vez, os heróis foram pessoas de todo o mundo”, referindo-se à equipe de socorristas de várias nacionalidades que ajudaram na operação. “Essa missão foi bem-sucedida porque tivemos o poder do amor. O mundo emanou isso aos 13 [presos]. Quando há vontade, há um caminho”, acrescentou Churat Panngao, um comandante da polícia regional que esteve próximo à operação.

Portal voltado principalmente para Surubim & Região, por meio de notícias e opiniões. Mas também direcionado para assuntos relevantes no restante do Brasil e do mundo em geral.

Notícias Recentes