Piloto vítima de queda de helicóptero é sepultado sob comoção no Recife

(fonte: G1)
 
O enterro do comandante Daniel Galvão, de 36 anos, piloto do Globocop que caiu na orla do Recife, foi marcado pela emoção e boas recordações. Ele foi sepultado, no Cemitério de Santo Amaro, na região central da capital, nesta quarta-feira (24). A aeronave, que prestava serviço à TV Globo, caiu no mar na terça-feira (23), deixando dois mortos e um ferido.
 
Para o pai do piloto, Geraldo Galvão, o filho foi um herói. “Estou me sentindo como o pai de um herói. Ele ia cair em cima das casas, a tragédia seria maior. Ele desviou das casas para não ter mais mortes. Realmente, morreu como um herói. Isso que está me confortando um pouco porque a saudade, a lacuna que deixou, é muito grande”, pontuou o pai.
 
Por volta das 11h, parentes e amigos seguiram em cortejo da funerária, localizada na Rua Pedro Afonso e onde ocorreu o velório, até o cemitério. Chorando muito, mãe foi amparada por um dos irmãos de Daniel. O comandante foi sepultado sob salva de palmas e orações. Um versículo da bíblia foi lido por um representante religioso.

Portal voltado principalmente para Surubim & Região, por meio de notícias e opiniões. Mas também direcionado para assuntos relevantes no restante do Brasil e do mundo em geral.

Notícias Recentes