Quadrilha que roubava servidores através de entidade da prefeitura é presa em Orobó

Lamentável o que vinha acontecendo em Orobó nos últimos anos. A meu ver, é menos obsceno que assalto à mão armada, mas muito mais vil e grave roubar dinheiro de servidores públicos (vislumbrando aposentadoria rentável). Principalmente quando o desvio gira em torno de R$2,6 milhões e a entidade responsável, o Instituto de Previdência Municipal de Orobó (IPMO), faz parte da Prefeitura Municipal.
 
O inescrupuloso esquema descoberto pela Polícia Civil e pelo Ministério Público (MPPE), trouxe à tona o nome de 6 criminosos, que foram presos quarta-feira, dia 07 de novembro: Gustavo José da Silva, de 25 anos, Miriam Gisele de Abreu, de 24 anos, Jessica Celestino dos Santos, de 25 anos, Vanielly Priscila Rodrigues da Silva, de 24 anos, José Arthur Barbosa dos Santos, de 26 anos, e Jailson Flor da Silva, de 22 anos.
 
Todavia, certamente existem outros envolvidos, talvez “peixes maiores”. O que pode tornar o caso ainda mais grave e abrangente. À parte disso, elogios às autoridades pelo trabalho executado, tanto no processo investigativo quanto na atuação operacional. E que venham novos capítulos!

A comunicação me fascina. Gosto de relatar, informar e opinar. Portanto, pus no ar um site pra expor minha terra de uma maneira dinâmica, sob o meu prisma e o de outros autores.

Notícias Recentes